Apresentação

Ciclo de Conferências destinado a assinalar os 20 anos da ex aequo.
Dia 2 de Dezembro, Coimbra.
Conta com intervenções de Sérgio S. Rêgo; Zília Osório de Castro, Isabel Henriques de Jesus; Helena Costa Araújo; Teresa Pinto; Virgínia Ferreira, Cristina C. Vieira, Maria João Silveirinha, Elizângela Carvalho, Priscila Rodrigues e Teresa Joaquim.
 

 

 

Já se encontra disponível o número especial da revista Faces de Eva – Estudos sobre a mulher, dedicada ao Género na Arte.

 

 

Consulte aqui o índice deste número especial.

 

 

APRESENTAÇÃO

O Observatório Nacional de Violência e Género (ONVG) integra o Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA) e está sedeado na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (NOVA FCSH). Dele fazem parte investigadores/as de todas as faculdades da Universidade Nova de Lisboa, bem como especialistas internacionais de reconhecido mérito.

Trata-se do primeiro observatório nacional que abrange os domínios da Violência e Género, fundado em 2008, e conta com uma estrutura independente, na linha do sugerido pelo Conselho da Europa, sendo regido por ditames científicos e académicos, como os da universidade a que pertence.

Surge na sequência de várias investigações realizadas nas últimas duas décadas por uma equipa do SociNova, actualmente CICS.NOVA, cujos resultados muito têm contribuído para aprofundar o conhecimento científico sobre as várias dimensões sociais da violência, em particular contra as mulheres, doméstica e de género, e para influenciar políticas públicas nacionais neste domínio, bem como informar e apoiar políticas e recomendações de instâncias internacionais.

A sua estrutura é constituída por um Director, a Comissão Científica, integrando só investigadores/as doutorados/as, a Comissão de Parceiros, a Comissão Consultiva e um corpo de investigadores/as seniores e juniores.

Tem como principais objectivos: efectuar o levantamento e a crítica científica das fontes; recolher, tratar e analisar dados quantitativos e qualitativos, relevantes directa e indirectamente para a compreensão das diferentes formas de violência; promover estudos com vista à compreensão das causas e das dinâmicas e processos socioculturais e psicossociais que estão associados à produção e reprodução da violência e de desigualdades de género, ao longo do tempo, bem como à emergência de novas formas de violência e de situações de risco; construir conhecimento que permita monitorizar o fenómeno ao longo do tempo, avaliar políticas e realizar comparações internacionais.

A informação produzida e organizada no ONVG constituirá uma base de conhecimento científico, que servirá também a actividade académica e a investigação, a partir de padrões de excelência, bem como o apoio eficiente à tomada de decisão e intervenção no combate e prevenção do fenómeno.